terça-feira, 31 de julho de 2007

Tourizense 1 - 1 Académica

A Académica empatou esta noite com o Tourizense a uma bola, em jogo de preparação disputado em Tábua.

O avançado senegalês N´Doye integrou a equipa inicial dos «estudantes», enquanto o uruguaio Peralta foi suplente não utilizado por Manuel Machado.

A «Briosa» adiantou-se no marcador com um autogolo de Tiago Rosa (50´), sendo que o Tourizense restabeleceu a igualdade sete minutos volvidos, por intermédio de Traquina.

Em vez de um, são dois.

Afinal, são dois os reforços - que podem até ser três - que a Académica ainda espera. Além de Jorge Ribeiro, que está a um passo de Coimbra, um ponta de lança já estará até em Coimbra a fazer exames médicos. É sul americano, desconfia-se que brasileiro, e tem um currículo muito interessante.
Como foi dito, também Fernando (Porto) pode ser uma solução, por empréstimo para a Briosa. Esta semana, ou no máximo para a próxima, tudo se clarificará. Assim, o plantel ficará fechado e podemos realmente fazer uma boa equipa, com um grau de competitividade, acima do que estamos habituados nos últimos anos.

Fernando

Segundo o jornal OJOGO, o médio defensivo Fernando que o Fc.Porto contratou ao Vila Nova está muito perto de ser jogador da Briosa.
Fernando integrou o estágio com a equipa de Jesualdo Ferreira e sempre que jogou mostrou grandes qualidades, tanto na sua posição de médio mais recuado como a defesa direito...Foi talvez das maiores surpresas do estágio azul e branco.

Como todos sabem, Fernando é uma aposta de futuro do Porto. Fernando jogou na selecção sub-20 Brasileira ao lado de grandes jogadores como Lucas Leiva ou Alexandre Pato.

Tenho a certeza que este jovem jogador pode ser muito importante para a nossa equipa, e se a sua vinda se confirmar será uma mais valia.

Horácio Peralta já trabalha*


O reforço uruguaio Horácio Peralta chegou há quatro dias a Coimbra, assinou por uma época e ontem já integrou o trabalho colectivo no Estádio Cidade de Coimbra.

Foram poucos os minutos para observar Peralta, o mais recente reforço da Briosa, contudo o uruguaio já teve, ontem, a oportunidade de trabalhar com bola junto à esmagadora maioria do plantel. Na peladinha que marcou a sessão vespertina, Peralta foi integrado na equipa que não vestiu os coletes. Formaram também esse “onze” Pedro Roma (na baliza), Pedro Costa, Berger, Orlando e Nuno Piloto (no quarteto defensivo), Pavlovic e N´Doye, no miolo, com Miguel Pedro, Vouho e Lito no tridente ofensivo. Ivanildo também se juntou depois a essa formação. O uruguaio, até pelo pouco tempo em que esteve em campo - depois cumpriu trabalho físico -, passou despercebido.

Com coletes, actuaram Ricardo, Sarmento, Litos, Kaká e Vítor Vinha; Cris, Paulo Sérgio, Tiero e ainda Gyano, Joeano (Pedro Ribeiro) e Fofana. O húngaro Gyano mereceu o destaque no jogo-treino, ao apontar os únicos dois golos da sessão, o primeiro em resposta a um cruzamento de Vítor Vinha, o segundo, de cabeça, a passe de Sarmento. Licá e Hélder Barbosa, condicionados, ficaram de fora, sob observação de Miguel Rocha. Ambos não devem, aliás, constituir opção de Manuel Machado no jogo-treino de hoje, às 19H00, em Tábua, frente ao satélite Tourizense.

*As Beiras

Uma renovada dimensão Académica *

O maior desafio que se nos vai colocar no futuro, é fazer ressurgir a Académica.oaf, como motor do desenvolvimento desportivo, social e cultural tanto da nossa cidade como no País.
A “bola do fundo da rede” vale o que vale; pontos…tão só! Quando valem!
A verdade é que a nossa Instituição tem o dever de cumprir outros desígnios que não só este!
A Académica.oaf, no futuro e do futuro, vai ter de intervir em áreas que lhe estão determinadas HISTORICAMENTE.
A formação académica, cultural e social dos seus atletas é um factor determinante da sua afirmação perante o País desportivo.
Tal cenário só será possível se os juntarmos numa mesma escola, exigente quanto baste.
Essa escola que funcionará com os vários graus de ensino, terá também por missão, desenvolver e aprofundar os valores académicos.
Será uma escola que deverá ter os melhores profissionais de educação, os alunos terão acompanhamento permanente com horários que lhes permita desenvolver harmoniosamente, a sua condição de estudantes e atletas.
É um apoio decisivo aos nossos jovens e às suas famílias que, solidariamente, confiarão o seu futuro a profissionais de grande dimensão científica e humana.
Esta escola deverá ser aberta, segundo critérios objectivos, a jovens que pratiquem outras modalidades na Académica.
O rigor, a disciplina e o trabalho farão parte do vocabulário de cada um que a frequentar.
Queremos ter os melhores estudantes e os melhores atletas.
Dentro de dias uma comissão iniciará o árduo trabalho de levar à prática este projecto, que deverá contar com múltiplas participações, desde Professores, Psicólogos, Pais e Encarregados de Educação.
Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para que este projecto seja uma realidade no mais breve espaço de tempo se, claro, outros académicos estiverem a gerir os destinos da Académica.oaf a partir de Maio de 2008.


* Texto de Dr. Luís Santarino


segunda-feira, 30 de julho de 2007

Académica a abir a BWin liga


Vai ser o jogo entre o Sporting e a Académica que vai inaugurar a liga 2007/2008. É já na sexta-feira, 17 de Agosto (às 20.30) que a Académica joga a primeira cartada no que a um campeonato tranquilo diz respeito.

Como é a meio de Agosto, e contando com as muitas pessoas que estão de férias, é necessário um bom apoio em Alvalade para derrotar os leões. Estou confiante!!

Hélder Barbosa vence a sondagem

Hélder Barbosa foi o vencedor da sondagem promovida pelo Denúncias, que pretendia saber qual o melhor reforço para a época que agora começa. Foi uma sondagem muito concorrida com 159 votos úteis. O ex-FC Porto venceu com 41 votos, seguindo de perto por Lito (38) e Joeano (37).Com apenas 20 anos, o jovem emprestado pelos dragões conta já com um admirável respeito na cidade de Coimbra. Sem grandes referências no passado, chegou na época passada e estava a cotar-se como o melhor jogador do plantel quando uma arreliadora lesão lhe bateu à porta (ou à perna...). Extremo com uma técnica apurada e bastante rápido, promete ser um jogador importante na Académica 2007/2008!

Parabéns Hélder Barbosa!

Que táctica ou modelo de jogo a Académica deve utilizar?


Manuel Machado já deu a entender que este ano, vai preferencialmente utilizar o 4-4-2. No entanto a chegada de Peralta pode fazê-lo mudar de ideias, ou então "compatibilizar" este sistema com o 4-3-3.
Apesar de se saber que é fã do 3-5-2, parece que já deu para ver que as características dos jogadores que dispõe não são condizentes com três centrais, como já se viu no final do ano passao e em experiências este ano.
Berger tem sido utilizado como defesa direito, apesar da sua pouca velocidade, fechando o seu lado quando a bola roda para a "esquerda", ora Tiero, ora Lito, ora Miguel Pedro. Este sistema produz pouca eficácia defensiva pois as rotinas ficam longe de ser conseguidas. O mesmo acontece com Kaká, quando este joga a falso lateral esquerdo.
Com a vinda de outro lateral esquerdo, Manuel Machado pode resolver esse flanco, o mesmo não se pode dizer do contrário. Ou Pedro Costa não é opção por estar com alguma lesão, ou Berger não me parece ser a solução. Será que veremos novamente Paulo Sérgio a "desenrascar"? Ou Pedrinho virá antes do que se pensa?

O meio-campo com Peralta fica com um "número" 10, sem dúvida, mas aí poderá estar o segredo para o losângulo do 4-4-2.
À frente de Pedro Costa, Berger (Litos) Kaká(Orlando) e Vinha (?), parece que Cris (Paulo Sérgio) poderão fazer de trinco único, jogando com dois interiores rápidos como Hélder Barbosa e Lito ( Miguel Pedro). Peralta ( Ivanildo) como médio ofensivos, e na frente além de Joeano, pode haver algumas soluções. Ou joga com dois ponta de lança fixos, o que implicaria dar confiança a Gyano, ou além de um médio interior, jogar com um avançado à linha, que poderia ser qualquer das alternativas para médio interior ( lado esquerdo ou lado direito). Assim poderia fazer Miguel Pedro parte do losângulo e Lito "fugir" para um das alas. Quem diz Miguel Pedro, diz Hélder Barbosa (pela esquerda) e Ivanildo o fugitivo, ou vice-versa.

Num sistema de 4-3-3, a equipa dá ideia que perder alguma coesão defensiva (arma que tem levado a Académica a sofrer muito poucos golos nesta pré-época).
Seria levada a jogar com um trinco, dois interiores, com preocupações centrais redobradas, e dois alas bem abertos, de forma a solicitar o ponta de lança. Não me parece muito eficaz este sistema, mas opiniões são isso mesmo: opiniões...

Assim e segundo o meu ponto de vista, a Académica deveria jogar assim:

Pedro Roma ( Ricardo)
Pedro Costa (Sarmento)
Berger ( Litos)
Kaká (Orlando)
Vinha (?)
Paulo Sérgio ( Cris ou Pavlovic)
Miguel Pedro ( Piloto)
Peralta ( Tiero ou Lito)
Hélder Barbosa (Ivanildo )
Joeano ( Gyano)
Tiero ( Vohou)

É uma das muitas hipóteses. De salientar que não me esqueci naturalmente que jogadores como Tiero e Cris são bastante dinâmicos, tal como Piloto, pelo que conjuntamente com Paulo Sérgio, podem fazer mais do que uma posição. Piloto, por exemplo tem como lugar predilecto, médio esquerdo ( interior) e Cris, médio interior direito.
A jogar com 2 trincos a equipa perde-se um pouco com as características semelhantes de Pavlovic e Paulo Sérgio, pelo que acho melhor juntar ao Paulo, um jogador mais versátil como Cris.

Gostava de escutar (ler) as vossas opiniões.

domingo, 29 de julho de 2007

Peralta: «Gosto de rematar»

O Uruguaio Horácio Peralta assinou com a Académica por um ano. Em declarações ao Jornal "Record" o atleta de 25 anos deixou clara a vontade de ser feliz na Briosa:“Gosto de rematar e estou convencido que não vou defraudar as expectativas”.
De momento, fica a faltar um defesa esquerdo - que pode mesmo ser Jorge Ribeiro - e a resolução de dois problemas bem "bicudos" : N'Doye e Nestor Alvarez.
O Senegalês quer sair a todo o custo, tendo adoptado um comportamento lamentável. Nestor, veio "recambiado" da Coreia do Sul, pelo facto de, nos treinos que fez, ter mostrado uma inabilidade confrangedora. Resta ainda a hipótese de poder alinhar por outra equipa mais modesta do mesmo País.
A ver vamos.

sábado, 28 de julho de 2007

Golo de Peralta

PERALTA NA ACADÉMICA


Depois da saída de Filipe Teixeira, a nossa Briosa necessitava de um novo organizador de jogo. Apesar dos problemas financeiros vividos pela nossa instituição, e com alguma surpresa, surge o tão esperado craque...

Horácio Peralta de 25 anos que já vestiu camisolas de clubes como: Nacional de Montevideu; do Inter de Milão; do Cagliari, do Albacete; do Flamengo e do Bella Vista.
É internacional Uruguaio e vem muito bem cotado.

O "Denuncias & Opiniões" deseja toda a sorte do mundo ao novo jogador!!!

FEIRENSE 0 – 2 ACADÉMICA

A Académica venceu esta tarde em Santa Maria da Feira, o clube local por uma bola a zero. O golo foi alcançado por Cris aos 65 minutos. Um excelente regresso para este médio que esteve lesionado.

É a quarta vitória na pré-temporada...



FICHA DE JOGO

FEIRENSE (0):

Treinador: Henrique Nunes.

ONZE INICIAL: 1- H. Godinho; 6- Hernâni; 21 Jorge Silva; 4 Luciano; 23-Macaé; 11- Tales; 2 Márcio; 30- Gabi; 27- Jorge Leitão; 13- Gaúcho; 20 Tó Miguel.
Banco:
70 William; 18 Paulinho; 5 Bruno Sousa; 16 Mamadi; 3 Galhano; 29 Marlon; 10 Hélder Castro; 20 Tó Miguel; 8 Barge; 17 André Soares; 7 Denilson; 24 João e 22 Serginho.


ACADÉMICA (1):


Treinador: Manuel Machado.

ONZE INICIAL:
24 Pedro Roma; 2 Joeano; 4 Káká; 5 Berger; 7 Hélder Barbosa; 8 Paulo Sérgio; 9 Orlando; 10 Miguel Pedro; 11 Lito; 18 Vítor Vinha; 26 Tiero.

Jogaram ainda:
21 Litos; 22 Sarmento; 27 Vouho; 29 Gyano; 20 Fofana; 32 Pavlovic; 19 Cris; 28 Nuno Piloto; 14 Pedro Ribeiro

Banco:
1 Rui Nereu; 12 Ricardo; 30 Pedro Costa.

Marcaram Cris aos 65' e Gyano, aos 90'

N´Doye


Deixem-me sair!!!

As portas da Briosa devem abrir-se nos próximos dias para deixar sair N´Doye. O Senegalês admitiu a A BOLA que pretende interromper o vínculo com a Académica, com quem tem mais um ano de contrato...O jogador aguarda por uma conversa com o presidente José Eduardo Simões, a quem vai comunicar a sua intenção de rumar a outras paragens. De Inglaterra, França e Espanha surgiram convites aliciantes que podem agradar também aos interesses dos estudantes.

..."Não tenho nada contra aspessoas do clube, mas não quero continuar em Coimbra.Por isso, gostava que a Académica me deixasse ir embora"...



Sem castigo

N´Doye recusa a ideia de ter sido sujeito a um processo disciplinar devido ao atraso na apresentação ao trabalho: " Da Académica ninguém me comunicou que estava castigado e até posso garantir que não tenho qualquer processo..."
..."Primeiro estive ao serviço do Senegal, que defrontou Moçambique no dia 17 de Junho.Como tenho direito a um mês de férias pedi ao clube para regressar a Coimbra mais tarde..."

N’Doye ausente mais uma vez...

O senegalês Ousmane N’Doye foi o único ausente do treino de ontem da Académica realizado no Estádio Cidade de Coimbra. O jogador não participou no trabalho colectivo e ninguém do clube adiantou as razões da sua ausência.

Pede-se o favor, para bem da estabilidade do grupo de trabalho, que de uma vez por todas se resolva este problema.N'Doye pode ficar ligado a uma situação muito desagradável a nível de balneário.
Está visto que não serve...RUA!

sexta-feira, 27 de julho de 2007

N'Doye rima com incómodo *

N'Doye é, definitivamente, um apelido que começa a ser conotado em Coimbra como sinónimo de incómodo. depois do fim da novela Dame, ainda está para durar a novela Ousmane. Chegado na véspera depois de atraso de muitos dias no regresso ao trabalho - está sob alçada disciplinar? - o atacante jogou ontem escassos minutos e se anteontem alegara cansaço para não falar aos jornalistas, ontem praticamente roçou a má educação na forma como se negou a fazê-lo. Sinal de que não está bem na Académica? Talvez. Certo é que Manuel Machado não se pronunciou sobre a continuidade de N'Doye em Coimbra, atirando um seco « conto com os que cá estão». E até o presidente José Eduardo Simões, que esteve em Rio Maior, acelerou literalmente o passo para se adiantar aos jornalistas e escapar às perguntas que já lhe eram atiradas sobre o futuro de Ousmane em Coimbra...

* Notícia do jornal " A Bola"

Ponto de situação dos reforços

Apesar de ainda estarmos numa fase de adaptação a métodos e experiências, já se pode dar um "cheirinho" das performances dos jogadores que vieram de novo para a Académica.
Fica aqui a nossa opinião:

Ricardo- Tem-se mostrado seguro à excepção do jogo de ontem em Rio Maior. É verdade que um jogo não são jogos, mas pensamos que Pedro Roma será mais uma vez, o "Guardião do Templo". Ricardo pode ser muito útil no futuro, se houver (cruzes canhoto...) algum percalço ao Pedro.

Rui Nereu- Veio lesionado, e não jogou nem um minuto nesta pré temporada. Somos da opinião que devia rodar no Tourizense, principalmente para ganhar ritmo, e estar preparado para a qualquer momento dar o seu contributo à Académica.

Pedro Costa- Seria muito fácil criticar desde já o jogador. Pela altura, pelos jogos menos conseguídos, e pela aposta ultimamente de Manuel Machado de pôr Berger a defesa direito, quando tem que desfazer os três centrais.
Vamos dar mais algum tempo, pois é bom não esquecer que durante cerca de 3 anos, não jogou regularmente.

Orlando- Sóbrio, eficaz e veia goleadora. Este atleta vindo da 2ªB pode afirmar-se plenamente no mais alto plano do futebol nacional. Não inventa, varre a zona, apesar de tecnicamente não sr um génio. Mas também não é isso que se pede a um central.

Berger- Ainda não temos uma opinião muito bem formada sobre este jogador. É muito duro, muito bom de cabeça, mas oscila entre grandes prestações e erros de palmatória. Não nos parece que seja uma opção válida para defesa direito, já que não é suficientemente rápido para essa posição. A rever.

Tiero- É craque. Já o sabíamos antes de vir. Mas não é o número 10 tão desejado. Se não vier o médio construtor de jogo, Manuel Machado vai ter que jogar em 4-4-2.

Cris- Começou agora a correr e teve uns minutos de jogo ontem. Tem tudo para mostrar.

Ivanildo- Começou com um ou dois jogos. Bom de pés, mas ainda se notam um quilitos a mais. Está lesionado.

Lito- Começou a temporada em grande. É uma mais valia, sem dúvida, mas poderá estar a pagar o esforço dos jogos que fez com a sua selecção.

N'Doye- Um jogador que chega "n" dias atrasado e a 1ª coisa que faz é ir para uma discoteca, está tudo dito quanto ao seu profissionalismo. Por mim, levava já guia de marcha.

Propositadamente não falamos de Joeano e Hélder Barbosa. Esses já conhecemos e bem.

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Académica 2-1 Nacional


Um golo de Orlando e outro de Vouho permitiram hoje à Académica vencer o Nacional por 2-1, em jogo de preparação para a Liga de futebol, disputado em Rio Maior.

Orlando inaugurou o marcador, aos 26 minutos, no seguimento de um canto apontado por Vítor Vinha para a pequena área da defensiva "alvi-negra", tendo a bola sobrado para o defesa, que, sozinho, rematou para a baliza praticamente deserta.

O Nacional respondeu por Alonso que em duas ocasiões, ameçou a baliza de Ricardo com um remate que foi bloqueado por um defesa da Briosa e na recarga a rematar ao poste.

Fillype Gabriel, com um remate cruzado, empatou a partida, num livre directo a cerca de 40 metros da baliza da "briosa" sobre a lateral esquerda, colocando a bola no ângulo superior oposto.

Já segunda parte, Vouho voltou a pôr a Briosa em vantagem, aos 50 minutos.

Mail recebido *

Caros Académicos,

Tenho andado atarefado com outras actividades, que apesar de ligadas ao futebol, não dizem respeito à Académica.
Escrevi em dois dias dois mail's para este blogue, e espero não ter razões para o fazer mais.

Vem a propósito, este "arrascunhado" para responder a um presidente de um clube da 2ª circular, que equipa da cor da pantera, famosa pelo filme de Peter Seller.
Diz o vendedor de pneus:

"O presidente do Benfica disse esta quinta-feira que o «substituto de Simão» já está a caminho de Portugal. Vieira não disse o nome, admitindo apenas que vem do estrangeiro.

«Com certeza que não vem de Coimbra. Se eu dissesse de onde vem vocês sabiam», afirmou o dirigente.

Questionado sobre o jovem norte-americano Freddy Adu, Vieira foi evasivo. «Não vou dizer se é esse ou não», disse.

Vou lembrar a esse distinto dirigente nomes como Artur Jorge, Rui Rodrigues, Artur, Toni, Álvaro, João Tomás e mais recentemente Marcel, além da tentativa frustrada de Filipe Teixeira.
Outros haverá, que não me ocorrem de momento.
Esses foram de Coimbra. E todos eles singraram, ao ponto de chegarem à selecção nacional, exceptuando Marcel, que foi corrompido e portou-se vergonhosamente depois de aliciado na véspera de um jogo contra os encarnados, ainda jogava na Académica.

Porquê o mencionar o nome de Coimbra? Por ter inveja da cidade, ou da tradição de um clube até hoje, conhecido pela sua seriedade, comportamento cívico, social e desportivo inacusável?
Será que o Sr. Vieira se arrependeu alguma vez dos negócios feitos com a Académica, ou simplesmente esquece-se que o seu clube de bairro, armou uma cilada ao João Tomás, impedindo a Académica de receber o que merecia pelo jogador, e demorando uma eternidade a pagá-lo?
Será que o Sr. Vieira se esquece da protecção dada de forma escandalosa pelas arbitragens, durante a época Salarazista, e que apesar de tudo, mudaram as moscas mas o cheiro continua o mesmo?
Será que o Sr. Vieira, não bebeu chá em pequeno e por estar há tantos anos no futebol (Alverca e Benfica) trocou a bebida com teína, por doenças neurológicas, vulgo ché-ché?
Até quando os responsáveis da Académica e da cidade se impõe, e metem o "dedo no nariz" a estes para quedistas, que sabem tanto de ética, de futebol, ou de desportivismo como eu de engenharia ou de pneus?

Deixe a cidade de Coimbra e a Académica em paz. Quando falar em ambas, benza-se e tenha a certeza que pode sempre aprender connosco, ao contrário de nós.
Coimbra é inatacável. A Académica perdurará no coração dos Portugueses, ao contrário dos seus consócios, que até já tiveram a oportunidade de assassinar em pleno campo, um adepto adversário.
Tenha vergonha, e pense ( se for capaz) mil vezes antes de colocar o nome da nossa cidade e da nossa Instituição na sua "matraca" pouco edificante.

* Texto enviado por Mário Castro

Filipe Teixeira já brilha em Inglaterra

Filipe Teixeira estreou-se, ontem, pelo West Bromwich Albion, num jogo particular frente ao Northampton, e já mostrou o que vale: marcou dois dos cinco golos da vitória (por 5-1) da sua nova equipa, o primeiro a uns bons 20 metros da baliza. Tininho, defesa-esquerdo do Beira-Mar que está, desde o início desta semana, à experiência no histórico clube inglês – actualmente na Championship, equivalente à Liga Vitalis –, também jogou bem, apesar de não ter tido muito trabalho defensivo.

*o jogo

Nota:
grande estreia do mágico!

Kaká bem cotado pela Europa fora

Grémio já aponta para uma malta que gosta mais de letras, de artes, do que de futebol; agora, Grémio de Jaciara, nome feminino que os portugueses só conhecem por ser o da esposa de Deco, pior ainda, não se espera que desse clube apareça um bom jogador – ou sequer um jogador. E, no entanto, foi de lá que veio Kaká, um desconhecido de uma equipa desconhecida, como Pepe, que o central da Académica já admitiu ser um exemplo para si e que antes de chegar a Portugal jogava numa imitação do Corinthians (o Alagoano). Num só ano, Kaká provou ter condições para disputar mais do que o estadual de Mato Grosso e a Série C do Brasil, revelando um conjunto de mais-valias que, de resto, chamou a atenção de outros clubes, nacionais e estrangeiros, o que levou a Académica a prolongar-lhe o contrato, até 2009. Ainda recentemente, já depois de a pré-época ter arrancado, houve um clube alemão (da Bundesliga) que apresentou uma proposta, formal, para comprar o seu passe. Os números, porém, não agradaram particularmente, nem ao clube – não foi possível apurar o valor da cláusula de rescisão, a existir – nem ao jogador. Kaká parece mesmo inclinado para ficar na Briosa, até por querer evoluir mais antes de dar o salto. Que, já se percebeu, é uma questão de tempo.

*o jogo

nota:
seria uma perda irreparável perder o nosso melhor central

OPA à Académica*

OPA à Briosa I

Desiluda-se Joe Berardo, o empresário inclinado a tornar-se accionista de referência da Sociedade Anónima Desportiva do Benfica. A OPA que um antigo presidente do Conselho Fiscal da Académica/OAF equaciona lançar ao clube não é uma Oferta Pública de Aquisição, operação impraticável numa instituição com o figurino societário da Briosa, mas uma Oferta Pública de Administração. Com a eleição dos órgãos sociais da Académica prevista para o primeiro quadrimestre de 2008, o antigo dirigente do Conselho Fiscal admite que a sua iniciativa se torne incontornável dentro de três meses. Até ao final de Outubro, a Assembleia Geral da Briosa deve debater e votar as contas e o relatório de gestão do exercício inerente à temporada futebolística de 2006/07. Por outro lado, dentro de três meses, estarão disputadas oito jornadas da Superliga (mais de uma quarta parte da prova) e a Académica/OAF terá defrontado seis equipas teoricamente do respectivo campeonato – União de Leiria, Paços de Ferreira e Leixões (em Coimbra), Marítimo (Madeira), Boavista (Porto) e “Os Belenenses” (Lisboa). Na primeira jornada o clube conimbricense jogará com o Sporting (em Alvalade) e à sétima recebe o FC do Porto.

OPA à Briosa II

À saúde das contas e aos resultados desportivos correspondentes às primeiras oito jornadas da Superliga juntar-se-á o desfecho do debate a que o Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra procederá, em breve, a pedido de José Eduardo Simões. Acusado, pelo Ministério Público (MP), pela eventual prática de oito crimes de corrupção passiva, alegadamente cometidos em prol da Académica/OAF quando era director de urbanismo na Câmara de Coimbra, o arguido requereu a abertura de instrução em relação a seis dos presumíveis ilícitos, cabendo ao TIC proferir despacho de não-pronúncia ou de pronúncia. O primeiro cenário significará que o juiz de instrução rejeita as teses do MP e o segundo consiste em reiterar a acusação deduzida. Caso haja despacho de não-pronúncia relativamente a qualquer dos crimes cuja autoria é imputada a Eduardo Simões, o MP pode recorrer para o Tribunal da Relação, equivalendo isto a dizer que ainda poderá faltar muito tempo para o arguido saber por que crimes será julgado (sendo certo que irá responder por dois).

OPA à Briosa III

É sopesando tudo isto que um ex-líder do Conselho Fiscal da Briosa pondera a necessidade de lançar uma Oferta Pública de Administração. A ironia, parente próxima da irreverência que ajudou a celebrizar a Academia de Coimbra, também é um método para lidar com situações delicadas, razão por que as Vinagretas antecipam aquilo que vai na cabeça do mentor da eventual iniciativa. A bem da Briosa, oxalá (ou queira Deus) que a Oferta Pública de Administração seja dispensável. Acresce a probabilidade de Eduardo Simões ser reconduzido na presidência do clube, porquanto quem quer suceder-lhe dificilmente pode e quem pode dificilmente quer.

* In Campeão das Províncias

quarta-feira, 25 de julho de 2007

N'Doye em silêncio


Coimbra, 25 Jul (Lusa) - O futebolista senegalês Ousmane N'Doye, com contrato com a Académica até 2008, chegou hoje a Coimbra, treinou com o restante plantel e até marcou um golo na "peladinha", mas recusou-se falar das razões da sua longa ausência.

"Estou cansado. Não quero falar. Só falo amanhã (quinta-feira). Agora só posso falar com o meu representante", afirmou o jogador à Agência Lusa.

Ousmane N'Doye devia ter-se apresentado a 02 de Julho, dia do arranque dos trabalhos da "Briosa", no entanto, pediu para vir uma semana mais tarde, porque tinha alinhado pela selecção do seu país.

O pedido foi aceite pela direcção academista, mas o atleta acabou por ficar com um processo disciplinar desde o dia 09 de Julho por ausência aos trabalhos e arrisca-se a uma pesada multa do clube.

Ousmane N'Doye tem 29 anos, veio do Penafiel em Janeiro de 2006 e jogou até ao final da temporada. Foi emprestado ao Al Shabab, da Arábia Saudita, na época passada e deverá cumprir contrato com a Académica até 2008, caso não apareça outro clube interessado no seu ingresso, pois termina contrato já no final desta época.

*Agência Lusa

Aí está N'Doye

A grande novidade do treino desta tarde foi o regresso (finalmente) de Ousmane N'Doye. Esperado desde dia 9 de Julho, N'Doye só decidiu aparecer hoje e por isso, levou um processo disciplinar e arrisca-se a uma pesada multa.

Destaque ainda para Cris que já treina sem limitações, enquanto que, Ivanildo ainda treina condicionado.

Esta tarde esteve também presente um médio ofensivo chamado Alex, de 21 anos, mas já se sabe que Manuel Machado não conta com ele.

Email recebido *

Caros Académicos,

Decidi escrever um email, para ter acesso a este blogue, e para esclarecer certas dúvidas que podem ter existido, ou no mínimo, para as poder desfazer.


1- Ao sair deste blogue, fi-lo conscientemente, de livre vontade, e com a consciência de dever cumprido. Nada de ressentimentos, tudo foi esclarecido, e por iniciativa própria pedi ao Zé Miguel, para, de algum modo, "tomar" conta do blogue.
Não tenham dúvidas, que ter um espaço destes permanentemente actualizado, dá muitas dores de cabeça, gasta-se muito dinheiro, arranjam-se uns "inimigos de estimação", as preocupações aumentam e a nossa imagem e mesmo a vida pessoal é afectada. Vivemos num País e numa cidade que ter opinião constitui cada vez mais um delito, e somos confrontados por momentos desagradáveis, por um e simples motivo: viver a Briosa de forma apaixonada.
Não deixarei de ser Académico NUNCA, mas o tempo de permanentemente idealizar, discutir e trocar ideias sobre a nossa/minha paixão - Académica - terminou. Não deixarei NUNCA, de a viver intensamente, de ter opinião própria, de em "su sitio" a discutir, mas publicamente e em blogues, já dei o que tinha a dar. É finito.

2- Ultimamente, e à revelia do bom senso, educação, e até a costumada revelia da coragem, continuam a dar-me como que um "fantasma" sob a capa do Zé Miguel. Muita gente o conhece. É um rapaz muito inteligente, humilde, estudante universitário na Faculdade de Economia, e ama a Académica como poucos. Que fique claro, que muitas vezes, ele pede-me informações sobre a Académica. Mas cada vez mais, tenho dificuldades em dar-lhas, já que o afastamento dos blogues em termos práticos - escrita-, me têm deixado um pouco " a leste" do que se passa. Os contactos que eu tinha, já lhos dei, e agora é tempo de ele se desenvencilhar, tal como eu fiz quando há dois anos fundei os "Pardalitos do Choupal".
Ninguém é insubstituível. E a renovação é um sinal de inteligência, para quem trabalha em grupo, ou tem um ideal, que neste caso é a Académica.

3- Falhei um único jogo da Académica este ano. Precisamente o jogo de ontem com o Beira-Mar.
O que tenho vindo a afirmar durante o defeso, é minha convicção, que a Académica tem todas as condições para estruturar uma equipa de grande qualidade, apesar de umas quantas entradas de novos jogadores, que naturalmente ainda não estão devidamente entrosados.
Quando a unidade existir, dentro e fora das quatro linhas, tenho a certeza que poderemos lutar para um lugar honroso. Os atletas que vieram e virão, têm qualidade, o treinador já conhece os cantos à casa, e os adeptos, sócios e simpatizantes, têm o dever de se deixarem de "merdas" (perdoem-me o termo) e devem apoiar toda a estrutura da Briosa. Prometi no principio do defeso, que iria apoiar tanto a equipa como a direcção até às próximas eleições.
Reafirmo redobradamente a minha promessa. Vamos dar o benefício da dúvida a quem gere os destinos da Briosa. A política desportiva, mudou este ano, radicalmente. Se não somos nós a dar uma ajuda, no sentido de puxar para o mesmo lado, não serão os adversários que o vão fazer.

4- Finalizo este mail, com o pedido de publicação do mesmo, e esclareço que a minha indignação por um comentário meu ter sido apagado, já foi devidamente esclarecido.
Espero e desejo, para bem de todos, que seja este blogue a ter a difícil tarefa de juntar todos os Académicos, e nas horas más (espero que poucas) dê o mote para que a auto-estima dos nossos Briosos jogadores, dos nossos sofredores sócios e adeptos, e dos nossos dirigentes, aumente de dia para dia, para que tenha maior e melhor credibilidade, para poder apontar um ou outro erro, que de forma construtiva se possa remediar.
A Académica, com muita ou pouca gente, será sempre a Académica.

Um grande abraço deste "maluco" pela Briosa,
Mário José de Castro

* Assinado por Mário Castro

terça-feira, 24 de julho de 2007

Ultima hora

-Sabemos de fonte segura que o Costa-Marfinense Vouhu vai ser emprestado ao Tourizense na proxima temporada.

- Estranho também a ausência de Fonfana do jogo desta noite.Esteve a aquecer durante largos minutos, e não teve oportunidadee de se mostrar.Será que MM conta com ele?

Duas caras ...

Duas partes muito distintas mostraram duas faces de uma Académica ainda à procura da sua identidade. As experiências são mais que muitas (desde a inclusão de Káká a lateral esquerdo até à de Hélder Barbosa a interior esquerdo) e a primeira parte foi reflexo da fase ainda prematura da época com uma grande percentagem de passes transviados e um número ridículo de remates à baliza ... UM, e para o Beira-Mar. Jogando num misto de 4x3x3 e 4x2x3x1, com Nuno Piloto a ser um médio de transporte de jogo, a Briosa não conseguia arranjar espaços que lhe permitissem mandar no jogo.

A 2ª parte foi mais interessante, talvez pela mudança para 4x4x2 com Gyano e Joeano a combinar muito bem na frente de ataque ou pelas substituições no Beira-Mar, a Académica mandou no jogo até ao fim e só a espaços o Beira-Mar voltou a incomodar. À entrada para o ultimo quarto de hora, e já depois de Gyano e Joeano terem desperdiçado 2 oportunidades claras cada um, Tiero resolve dar uma sapatada no jogo com um golo monumental, num remate seco e colocado.

No ultimo minuto, Joeano volta a combinar com Gyano que se encarregou de fechar o placard.
Ficaram alguns bons apontamentos deste jogo de apresentação, mas pede-se maior consistência exibicional e organização: não se admite que a equipa queira começar a 2ª parte com 12 jogadores ...

Académica: Pedro Roma, Sarmento, Litos, Orlando, Káká, Paulo Sérgio, Hélder Barbosa, Tiero, Nuno Piloto, Lito e Vouho.
Jogaram ainda: Pedro Costa, Pavlovic, Joeano, Gyano , Miguel Pedro e Berger.

Beira-Mar: Luís Almeida, Jorge Vidigal, Fernando, Vasco Matos, Artur, João Pedro, Mateus, Ricardo, Maurinho, Emerson e Camora.
Jogaram ainda: Tony, Vitinha, Buba, Roma, Vítor Alves, Coria e Pato.


Fofana e Vouho contratados

Coimbra, 24 Jun (Lusa) – A contratação dos dois futebolistas costa-marfinenses, Fofana e Vouho, foram as grandes novidades da apresentação oficial do plantel da Académica para a temporada 2007/2008, que decorreu esta tarde num centro comercial da cidade de Coimbra.
Os dois jogadores, um médio e um avançado, respectivamente, que estavam à experiência, agradaram ao treinador Manuel Machado que, no final, referiu que “eles têm qualidade para o nosso campeonato”.
Ao contrário, notou-se a ausência do médio senegalês Ousmane N’Doye, que viaja apenas esta noite para Portugal, não se livrando de uma elevada multa do clube que já lhe infringiu um processo disciplinar, devido à longa ausência.
De realçar a presença de 26 jogadores que compõem actualmente o plantel, no entanto, ainda se espera a vinda de um defesa esquerdo, já que o brasileiro Lira foi confirmado no Hapoel Kfar Saba, um emblema da 1.ª Divisão israelita que, em 2006/2007, terminou a competição no 8.º lugar.
Tanto o treinador como o presidente José Eduardo Simões apontaram como grande objectivo desta época “a tranquilidade o mais cedo possível”.
O presidente academista salientou ainda os seis anos consecutivos da Briosa na I Liga, embora não descurasse os cinco anos anteriores de sofrimento.
“Este ano queremos mais. Esta equipa técnica e os atletas estão a trabalhar e vão dar tudo pelo sucesso da Académica”, afirmou o dirigente no seu discurso de apresentação.
Salientou ainda que durante a época que terminou “nunca se fez tanto neste clube”, que as contas vão ser positivas pelo terceiro ano consecutivo e que a Academia Briosa XXI vai ser uma realidade.
Como nota suplementar, havia duas fotos sem rosto com o título “confidencial”, no entanto, nenhum nome foi revelado para esses lugares.

*Agência Lusa

Académica-2 Beira-Mar-0

Devido às férias e ausência dos nossos companheiros, só agora poderemos entrar em contacto com o Estádio Cidade de Coimbra.
Neste momento estão decorridos cerca de 20 minutos da 2ª parte, e estão cerca de 700 pessoas a ver o jogo.
Quando houver alteração de resultado aqui informaremos.
Mais tarde, uma análise ao jogo.

75' - Golo de Tiero. Grande golo do "meio da rua"
90'- 2-0. Gyano a passe de Joeano.

Mais um texto enviado por mail...*

Meus caros amigos,

Uma vez que tenho reparado que publicam textos, imagens, opiniões ou ideias, decidi escrever esta prosa para que os leitores do Blog possam discutir e opinar.

Tendo como título " E se..." o caso não é para sonhar, nem tão pouco para levar a brincar. É uma ideia minha, mas poderá ser a de muitos que, como eu, não se revêm nesta "espécie" de Académica, em que se tornou a coutada de José Eduardo Simões.


E se.
...

Em 120 anos de história, nunca a Briosa foi comandada por um arguído, um vendedor de automóveis e um técnico de enterros.
A Académica sempre teve, da sua origem e essência, até há poucos anos atrás verdadeiros Académicos e essencialmente pessoas de uma formação superior, capaz de em qualquer lado, se tornar a diferença entre uma cambada de analfabetos e pessoas culturalmente distintas.
Para quem não sabe, a Académica não é mais do que uma Associação de Estudantes da nossa velhinha Universidade. Quem não tem formação superior não pode nem deve gerir os destinos de um organismo umbilicalmente ligado à Universidade. Daí o meu maior espanto em ver pessoas culturalmente deficitárias e sem nível superior, destinarem os desígnios da Académica.
Para quem também não sabe, Académica, tem como sentido etimológico a palavra mágica de Academia. E Academia quer somente dizer sítios onde as pessoas se formam na sua plenitude de seres inteligentes e culturalmente superiores. Já vem da antiga Grécia, as "Platónicas" e "Socráticas" Academias, onde os mais válidos intelectualmente eram aceites e "moldados" com postura sábia, com dignidade inteligente e sabedoria, diria até, geneticamente preparada.
Não pode pois a Académica, ser servida por semelhantes indivíduos, que da Universidade conhecem a torre e por fora.

O que se pode então fazer-se, para que se mude um destino histórico? O que se deve fazer, de forma legal, pura e eficaz, para que a Académica não morra enquanto Académica, e se desvie de tentações melindrosas que podem pôr em causa a verdadeira alma desta Instituição?

Comecemos pelo princípio.
Pode e deve devolver-se a Académica à casa mãe. Este é um desígnio que se torna urgente e quanto mais rápido, mais eficaz. Como?
Simples. Deixa-se o OAF para simples operários comerciais e para empresários de sucesso e outros. Apoia-se a verdadeira Académica, que é a secção de futebol. Com pouco dinheiro, poderemos ver a Académica (que não o OAF) na 3ª divisão Nacional.
A partir de aí, os sócios e simpatizantes, adeptos e altruístas, rapidamente compreenderão que a sua Académica renasceu das cinzas. As despesas obrigatórias serão repartidas por todo esse País Académico, para que em muito poucos anos, vejamos a Académica nas Ligas Profissionais, O OAF, em pouco tempo terá o fatal destino, que mais tarde ou mais cedo sucederá.
Não poderão OAF e Académica (sim, porque são totalmente diferentes...) jogar simultâneamente em Ligas profissionais, pelo que uma terá que abdicar, e facilmente se perceberá qual será.
Essa (actualmente OAF) ficará então devidamente preenchida por quem de direito, ou seja, por quem lá está agora, a absorver e desgastar o nome ACADÉMICA.
A verdadeira renascerá das cinzas e como corolário, verá um País inteiro com capas e bandeiras, sem claques organizadas e com BRIO, deliciar todos quanto lhe querem bem.
Viva a Académica. A VERDADEIRA!!!


*texto enviado por Joaquim Regaço

Continuem a enviar os vossos textos/opiniões para o nosso mail: denunciaseopinioes@gmail.com

Jorge Ribeiro e Tininho são os alvos

De Jorge Ribeiro já tínhamos falado. O próprio confirmou a vontade de representar a Académica. Jorge Ribeiro assumiu que “já sabia que a Académica precisava de um defesa-esquerdo” e que a hipótese de rumar a Coimbra “agrada”, porque “é um bom clube”. Contudo, quaisquer avanços que tenham surgido entretanto nas negociações, ainda não foram adiantados ao atleta, que, assim, continua à espera de definir o futuro.
O "Denúncias" sabe que o entrave, é o elevado vencimento que o lateral esquerdo ex- Aves pretende.

O alvo passou a ser Tininho, jogador do Beira-Mar. Segundo o "Jornal de Notícias" a ausência de Tininho nos dois treinos de ontem foi a principal novidade do regresso do Beira-Mar ao trabalho. A entrar no último ano de contrato com os aveirenses, o defesa esquerdo é desejado por diversos clubes, entre portugueses, romenos e ingleses, e ao que tudo indica está mesmo de saída. A ausência do jogador foi devidamente autorizada pela direcção do Beira-Mar, ontem de manhã representada pelo homem-forte do futebol, José Cachide.

A Académica joga hoje com o Beira-Mar, e é possível que as direcções cheguem à fala para uma possível transferência deste atleta.
Recorde-se que até há bem pouco tempo a Briosa este perto do empréstimo de Gelson ao clube Aveirense, o mesmo não tendo acontecido pelo facto de o Beira-Mar, ter oferecido uma "ninharia" mensal pelo avançado que já rescindiu contrato com a Académica.

Lira vai jogar em Israel

Apesar de ainda não ser oficial – faltam ainda resolver alguns detalhes -, Lira deverá rumar ao futebol israelita. O lateral esquerdo brasileiro, que nunca teve muitas oportunidades na Briosa, prepara-se para dar novo rumo à sua carreira

A vontade de Manuel Machado em contar com mais um lateral esquerdo deixou Lira sem espaço no plantel da Académica. Pelo que o brasileiro, que nunca conseguiu convencer a plateia academista – também é certo que nunca teve muitas oportunidades para o fazer -, deverá aceitar a proposta do Hapoel Kfar Saba, um emblema da 1.ª Divisão israelita que, em 2006/2007, terminou a competição no 8.º lugar.
O clube treinado por Eli Ohana encontra-se a estagiar na Holanda e o jogador, no domingo, foi autorizado a viajar até ao “país das tulipas” para começar a trabalhar com os novos companheiros. No entanto, a transferência – que tanto pode ser a título definitivo como em forma de empréstimo – ainda não é assumida por parte do emblema estudantil que ainda aguarda pela resolução de alguns detalhes, mas que não devem impedir o avanço do negócio.
O futebolista de 24 anos chegou a Coimbra em Janeiro de 2005, mas, nessa época, só por duas vezes foi utilizado por Nelo Vingada. Na temporada seguinte, esteve emprestado ao Botafogo, regressando em Dezembro de 2006, tendo sido apenas utilizado no jogo da Taça de Portugal frente ao Atlético.

in Diário de Coimbra

segunda-feira, 23 de julho de 2007

RENTERIA EM...FRANÇA

Pois é. O avançado Renteria, tal como dissemos, nunca esteve nas cogitações da Académica. Pinto da Costa sempre achou que o avançado deveria rodar num campeonato mais competitivo. Além das dificuldades financeiras, que já tínhamos dado conta num outro post, há jogadores que preferem equipas mais competitivas, e é certo que a pré-temporada da Académica tem afastado alguns nomes.
Para já, ao contrário do que alguns apregoaram a sete ventos, Renteria, é mentira...
Vamos ver que outros nomes aparecem.

Os "gemidos" de Paredes, três anos depois

Faz hoje precisamente três anos que Carlos Paredes, o grande mestre da guitarra de Coimbra, nos deixou. Mas os sons, ou melhor, os gemidos que o mestre arrancava da sua guitarra, estarão sempre bem vivos, representando fragmentos de Portugal, do Mundo e, claro, da eterna Coimbra!Grande BELLE CHASE HOTEL com o grupo de fados de "A Capella"

Nova sondagem Denúncias&Opiniões


Depois dos bons resultados das últimas sondagens, é a vez de inquirirmos os nossos leitores, de qual pensam ter sido a melhor contratação para 2007/2008...

Mais uma vez as regras são as mesmas, apenas um voto por participante! A sondagem terminará no domingo à noite.

Quem não conseguir visualizar a sondagem em questão, poderá descarregar o software necessário aqui.

Etiquetas: ,

domingo, 22 de julho de 2007

Notícia do jornal "Jogo"

Uma grande mentira

A.V.G.


Numa partida em que Manuel Machado testou três esquemas tácticos diferentes, ficou bem patente o muito trabalho que o técnico da Académica tem pela frente. Sem ligação entre sectores e com visíveis dificuldades para iniciar o processo ofensivo, a equipa de Coimbra nunca conseguiu pegar no jogo. Para piorar o cenário - os estudantes cometeram alguns erros defensivos e contaram com a falta de pontaria dos varzinistas -, a Académica não criou uma única oportunidade de golo. Refira-se que a desorganização da Briosa também se estendeu à logística, uma vez que o autocarro da equipa partiu rumo a Coimbra… sem Pavlovic.


Isto a ser verdade era mau de mais. Se aconteceu já é a 2ª vez. No ano passado esqueceram-se do bilhete de avião para o Joeano ir jogar contra o Marítimo. Só pergunto uma coisa: Quem é o responsável?

Manuel Machado pode deixar a Académica antes do início da época

A Académica vive momentos conturbados. "Em casa que não há pão, todos ralham e ninguém tem razão". Este ditado é válido, por ser exactamente o que se passa na Briosa.
Manuel Machado não achou muita graça ao facto de ter perdido Filipe Teixeira. Dame também estava nas suas cogitações, a linha atacante é a miséria que se vê.

O "Denúncias" sabe que o dinheiro que a Académica irá receber, ou já terá recebido, resultante da venda de Filipe Teixeira, já tem destino: as rescisões de Gelson, Danilo e Brum.
A direcção da Académica está interessada na venda de Ousmane para receber rapidamente um balão de oxigénio financeiro.

Os empréstimos poderão ser uma solução, mas ao que parece, poucos grandes jogadores estarão interessados em vir passar um época de sofrimento.
Assim, se a Briosa não resolver as exigências de Manuel Machado, este poderá abandonar o barco, mesmo antes de sair do cais.

A realidade nua e crua *

Depois da renumeração, vivemos uma realidade dorida. A verdade é que a Académica tem muito menos sócios do que tínhamos gosto em apregoar. Menos de metade. Isso reflectia-se nas assistências ao jogos, e tentávamos justificar com o mau futebol apresentado e as classificações muito fracas nas últimas épocas. Sendo que isso contribuiu, e muito, para que muita gente se tivesse afastado, a verdade é que nestes últimos anos, a gestão da TBZ, quanto à angariação de novos sócios efectivos, tem sido um desastre. Não é, para ser verdadeiro, a direcção que tem que arranjar sócios, mas sim a empresa que gere e fica com o dinheiro dos sócios da Briosa. E isso é um complexo problema, tanto do ponto de vista comercial, como de identidade para com a Instituição.
Neste momento, a Académica tanto ganha se tiver 10, ou 10.000 sócios. No entanto refira-se que pode em breve, a "coisa" mudar de figura. E isso é preocupante. Se a TBZ não tiver uma percentagem "X", a Académica passa a receber menos, o que dramatiza ainda mais a saúde financeira da Instituição. É o que dá delegar a "alma" ao "diabo".
Consequentemente os bilhetes de época, caros como são, desmobilizam famílias inteiras, num momento em que os Portugueses vivem uma crise como há anos não viviam. O dinheiro está "caro", e sem uma grande motivação, prefere-se poupar para os bens essenciais.
Infelizmente a Briosa é como que um monarca falido, mas com título. Vive do passado cada vez menos recente, e é olhada cada vez mais, como uma Instituição jurássica, no pior sentido da metáfora.

A venda dos bilhetes de época tem sido um fiasco de todo o tamanho. Se se conseguir vender metade do ano passado a "coisa" já não está mal.
Preparemo-nos para, além da parte desportiva, ter cada vez mais, menos gente no ECC.

O jogo de apresentação é na quarta-feira. Com o Beira-Mar. Temos passado de "cavalo para burro". Lembro-me das épocas seguídas que, ou em Coimbra, ou na Figueira da Foz (no intuito de levar a equipa aos sócios...) de apresentações com o Sporting ou o Benfica.
Agora resta-nos uma equipa da 2ª liga? São estas coisas que têm que ser pensadas, avaliadas. Querem apostar como não irão mais do que 1000 pessoas ao ECC?
Porque não gastar, ou melhor, investir numa grande equipa, mesmo estrangeira, e pôr os bilhetes um pouco mais caros? Chamaria mais gente com certeza, e acima de tudo ver-se-ia a grandeza da Académica. "Mostra-nos com quem andas, dir-te-ei quem és..."

* Texto mandado por Joaquim Regaço, para o mail do "Denúncias"

Últimas

A direcção está a tentar a todo o custo, a entrada no plantel estudantil de Pedrinho, jogador da Académica, mas emprestado ao Varzim...
Depois do excelente jogo do lateral direito no jogo de ontem, tudo será feito para que Pedrinho seja "nosso" jogador brevemente.Neste negócio estará envolvido um dos nossos laterais que poderá ser emprestado ao Varzim.

-Sabemos, de fonte segura, que a direcção tem acordo com um muito desejado lateral esquerdo. O Denúncias & Opiniões, brevemente, adiantará o seu nome.

- O Costa-Marfinense Fonfona está de saída. Por incrível que pareça, este médio não terá agradado Manuel Machado. Hoje só jogou os últimos 5 minutos...

-Por fim, sabemos que o dinheiro é o que está a complicar a aquisição de um nº 10 e de um ponta de lança. Se houver verbas suficientes, a direcção avançará para estas aquisições.

sábado, 21 de julho de 2007

Apreciação individual (Varzim 0 Académica 0)


Como dissemos no "directo" desta tarde, a actuação da equipa foi pobre. A defesa e o meio-campo estiveram inseguros e o ataque, no pouco jogo que por lá chegou, foi inconsequente.
Numa escala de 0 a 10, temos:
Pedro Roma (10) - Foi, claramente, o melhor em campo. Teve intervenções magníficas. Está como o Vinho do Porto...
Pedro Costa (3) - Jogador de baixa estatura, mostrou dificuldades a defender e, simplesmente, não atacou.
Litos (5) - Foi, mesmo assim, o melhor da defesa. Teve algumas falhas, mas acabou por estar certinho.
Kaká (3) - Esteve no penalty e teve outros lances comprometedores.
Vinha (4) - Subiu pouco pelo seu corredor e, quando o fez, centrava sempre mal. A defender também não se mostrou muito seguro.
P.Sérgio (5) - Impôe-se pela sua pujança física, mas hoje esteve muito complicativo, perdendo muitas bolas e entregando quase sempre mal.
M. Pedro (5) - Não é, seguramente, um número "10" e não se adapta como "Interior Direito". Quando descaía para extremo-direito criava lances de algum perigo.
Tiero (5) - É o primeiro jogo com a camisola negra. No início tomou conta do jogo a meio-campo, encarregando-se de distribuir o jogo para o ataque. Contudo, a pouco e pouco, foi perdendo fulgor. Vê-se que está sem ritmo. Temos de esperar para fazermos uma apreciação mais correcta das suas capacidades. Deu para ver, no entanto, que também não será o tal número "10" que se precisa.
Lito (5) - Fez o seu pior jogo desta fase de preparação. Também não parece render como "Interior Direito".
Gyano (2) - Foi uma nulidade.
Joeano (5) - Chegou há pouco tempo. Estava cansado. Mas, mesmo assim, foi o melhor atacante, mostrando a sua habitual generosidade.
Ricardo (7) - Não teve muito trabalho. Não teve oportunidade de brilhar. No pouco trabalho que teve, revelou-se seguro. As oportunidades do Varzim na segunda-parte tiveram a ver com falhas dos defesas e médios.
Sarmento (3) - Esteve francamente mal, tanto a defender como a atacar.
Orlando (4) - Jogou como "Trinco". Pareceu, claramente, desadaptado. Mostrou ser um jogador pobre tecnicamente.
Berguer (5) - Jogador "intratável". Muito duro, forte, mas com pouca técnica.
Nuno Piloto (7) - Jogou como "Médio-Interior". Esteve bastante certinho, tentando sempre jogar simples. Foi dos melhores.
Fofana (-) Jogou pouco tempo. Não "teve jogo".
Vouhou (4) - Nas poucas oportunidades de ter bola, não mostrou nada que fizesse a diferença no ataque.
Lira (1) - Também teve pouco jogo. Mesmo assim, pareceu algo perdido em campo.
H. Barbosa (2) - Foi um "brinca na areia" e, ainda por cima, com tiques de vedeta, protestando com tudo e com todos. Em algumas ocasiões, sofreu algumas entradas duras, mas tem de ter outra atitude.
P.S. A seguir a Pedro Roma, o melhor jogador da Académica (!) foi...Pedrinho (8). Que grande jogador!

Varzim 0 - Académica 0

Dentro de alguns minutos, vai começar na Póvoa do Varzim mais um jogo de preparação. Lá se encontra o nosso companheiro , António Romão, e ainda o Mário Castro e o Luís Santarino. Por enquanto, está pouca gente nas bancadas. Junto ao litoral, nesta altura do ano, a praia atrai muita gente. Por outro lado, o preço dos bilhetes (10 euros) também desmotiva, tratando-se, como é o caso, de um jogo particular.
A Académica alinha de branco, tradicional equipamento alternativo.
A equipa para esta primeira-parte é a seguinte:
Pedro Roma; Pedro Costa, Litos, Kaká e Vinha; P. Sérgio, Tiero, Miguel Pedro e Lito; Gyano e Joeano
O árbitro é Paulo Paraty.
A Académica começou a partida com um esquema "4-4-2", com Gyano e Joeano "em cunha" na frente, P. Sérgio a "trinco", nas alas M. Pedro e Lito e Tiero a assumir a posição "10".
17m Lito falha um "golo certo".
21m Defesa "impossível" de Pedro Roma, evitando o golo do Varzim!
24m Outra grande defesa de P. Roma!
27m Penalty contra a Académica a punir mão de Kaká. O jogador do Varzim atirara...ao lado.
O meio-campo da Académica tem estado muito mal. Muitos passes falhados e perdas de bola em zonas proibidas.
Final da primeira-parte. 0 - 0. O Varzim tem dominado por completo a partida. O nosso meio-campo, como já dissemos, tem estado mal e, na defesa, Kaká destaca-se pela negativa, perdendo inúmeros lances, recorrendo frequentemente à falta para travar os avançados contrários. Pedro Costa revela-se, igualmente, "fora de forma". Paulo Sérrgio tem perdido várias bolas a meio-campo. No ataque, Gyano tem estado inofensivo. Pela positiva, destacam-se Tiero, Joeano e, claro, Pedro Roma. A assistir à partida estarão cerca de 700 espectadores.
A equipa da segunda-parte é a seguinte:
Ricardo; Sarmento, Lito, Kaká e Vinha; Pavlovic, Tiero, Miguel Pedro e Lito; H. Barbosa e Vouho.
50m De baliza aberta, um avançado do Varzim atira ao lado.
Nestes primeiros dez minutos, continuamos sem conseguir sair do nosso meio-campo.
No Varzim, é de destacar a grande exibição do "nosso" jogador Pedrinho. É um defesa-direito de excelente categoria. Para além de ser possante, do ponto de vista físico, ataca e defende muito bem. Nesta segunda-parte, H. Barbosa não tem, até agora, conseguido ultrapassá-lo.
65m Na Académica saem Vinha, Kaká e Miguel Pedro, entrando Orlando, Nuno Piloto e Berguer.
70m H. Barbosa levou uma cotevelada que o deixou a sangrar do nariz. No entanto, felizmente, recuperou rapidamente.
80m Na Académica saíram Litos e Tiero, entrando Fofana e Lira para os seus lugares.
Entretanto, uma vez mais, o Varzim podia ter inaugurado o marcador, pois falhou mais uma lance de baliza aberta.
90m Hélder Barbosa sofre uma entrada duríssima, ficando novamente "mal-tratado".
O árbitro dá dois minutos de compensação. Há momentos, o Varzim teve, outra vez, mais uma grande oportunidade para marcar.
Final da partida. Varzim 0 - Académica 0.
Jogo de muito fraca qualidade. A Académica não esteve nada bem. Enfim, isto, por enquanto, ainda é só "a feijões".

Ousmane N'Doye chega segunda-feira

O Senegalês Ousmane N'Doye, chegará na próxima segunda-feira, ao grupo de trabalho da Académica.
Bastante atrasado, em relação ao previsto, Ousmane assim que chegar terá à sua espera um processo disciplinar. Perdeu cerca de três semanas de trabalho, e vai ter que recuperar rapidamente a forma física.
Esperamos que a partir de agora o médio fique de alma e coração na equipa que lhe paga, e que seja uma mais valia para a equipa da Briosa.

Joeano, que chegou ontem, não alinhará pela Académica, hoje na Póvoa do Varzim. O avançado apresentou-se muito cansado, impedindo-o de treinar. Deverá juntar-se também à equipa de trabalho na próxima segunda-feira.

Leonardo, ponta de lança que, diz-se, ter jogado na Portuguesa dos Desportos, apesar do seu físico arrebatador, não parece ter as qualidades desejadas por Manuel Machado. Assim, deverá ter guia de marcha muito em breve.

A partir das 18h não perca o directo da Póvoa do Varzim, em mais um jogo de preparação envolvendo a Académica. António Romão e João Ruas, estarão de serviço, em directo para todos os Académicos.

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Tiero fez grande treino

O médio Ganês Tiero, foi hoje a vedeta do treino no Estádio Cidade de Coimbra. Jogador polivalente, com uma técnica brilhante, pontapé fortíssimo ( o golo que fez é um espanto), e força q.b.
A Académica vai beneficiar fortemente com a vinda deste craque.

Joeano esteve no estádio

Joeano voltou à sua Académica. Muito cansado da viagem, foi cumprimentado pelos directores e presidente, tendo a gentileza de se deslocar à bancada, cumprimentar pessoalmente os sócios presentes.


Leonardo equipou-se, mas não treinou

O avançado Leonardo esteve também no Estádio. Equipado a preceito, limitou-se a "trocar" umas bolas com um colega, que penso ser Gonçalo ( Tourizense).
Dá nas vistas pelo seu porte físico. Enorme, possantíssimo. Mas quanto a futebol, não deu para ver nada.

Amanhã, não perca em directo da Póvoa do Varzim, aqui no "Denúncias&Opiniões", o jogo Varzim - Académica. Estará em campo o António Romão e João Ruas fará o relato.

Manuel Machado pede reforços para fechar o plantel*



O treinador da Académica, Manuel Machado, fez hoje um balanço positivo do primeiro estágio que decorreu no Complexo Desportivo da Tocha entre 10 e 19 de Julho, mas pediu mais três reforços para fechar o plantel.


“O balanço que faço a nível de integração de jogadores e no plano de condições de trabalho foi excelente, no entanto, no plano desportivo sofremos algumas condicionantes que tiveram reflexo na nossa prestação nos primeiros jogos (uma vitória, uma derrota e dois empates a zero)”, salientou o técnico aos jornalistas antes do primeiro apronto da época no Estádio Cidade de Coimbra. Quanto a reforços, o técnico disse que já manifestou as suas preocupações internamente e reiterou que necessita de um ''número dez'', de um ponta-de-lança e de um lateral esquerdo. “Saiu o Filipe Teixeira e é obvio que precisamos de alguém que faça o seu lugar. A Académica defendia mal na época passada e agora está melhor, no entanto, faz poucos golos. Precisamos de um ponta-de-lança e de um defesa esquerdo, pois temos o Vítor Vinha com pouca experiência e o Lira pouco utilizado no ano passado”, justificou o técnico. Manuel Machado realçou a saída de jogadores influentes como Lino (FC Porto), Roberto Brum (Sporting de Braga), Filipe Teixeira (West Bromwich Albion, Inglaterra) e Alexandre (Corithiba, Brasil), mas revelou a sua satisfação por ter colmatado algumas brechas com a vinda de muitos jogadores como Orlando, Berger e Joeano, entre outros. Quanto aos costa-marfinenses que estão à experiência, o avançado Vouho e o médio Fofona, acrescentou que necessita de mais tempo, uma semana, para avaliar o real valor dos dois elementos e tomar uma decisão quanto à sua eventual contratação pela direcção academista. “Têm revelado alguns pormenores, mas ainda é cedo para ter uma opinião consistente”, referiu. Outro tónico importante para o técnico é a aposta na formação e em valores jovens: Pedro Ribeiro (ex-júnior), Licá, Ivanildo, Hélder Barbosa, Vítor Vinha, Sarmento são exemplos disso. “A formação tem que ser rentabilizada no futebol profissional e daí a aposta em gente jovem. Podem constituir-se como supranumerários (integrar o clube-satélite, o Tourizense), mas poderão integrar o grupo a qualquer momento”, defendeu o treinador. Manuel Machado concluiu que o seu grupo ideal para esta temporada varia entre os 25/26 jogadores, esperando a chegada de Ousmane N’Doye na próxima segunda-feira, jogador que está sob a alçada disciplinar pelo atraso na sua apresentação ao trabalho. A apresentação oficial da equipa será na próxima terça-feira, dia 24, às 17:30 e terminará com o jogo Académica-Beira-Mar, às 20:00, no Estádio Cidade de Coimbra.


*LUSA

Queda dos históricos*

V.Setubal, Académica, Beira-Mar e Boavista à beira do precipício...

"Para encontrar mais de metade dos clubes que participaram em campeonatos do escalão principal do futebol português é necessário percorrer as listagens dos nacionais das II ,III divisões e distritais para se lhe encontrar o rasto. E clubes históricos como a Académica, o Boavista, o V.Setubal e o Beira-Mar parecem estar a caminhar no mesmo sentido..."

Estamos a falar de clubes não lutavam para não descer, mas que já livalizaram com Benfica, Sporting e FC Porto pelo topo da tabela, que obtiveram boas receitas, que transferiram e aquiriram jogadores, só que por pura e simplesmente não se conseguiram adaptar e por conseguinte, resistir à mudança dos tempos...
As razões??? São muitas e de vária ordem: desde o desaparecimento da cultura associativista ao longo dos tempos, a excessiva dependência dos apoios camarários e autárquicos, o próprio empobrecimento das regiões, assim como a "gestão danosa" de muitas direcções...Estes são alguns dos factores que explicam a queda e, em certos casos, do desaparecimento de emblemas históricos.

Como tudo muda:

É precisamente tomando como exemplo esses clubes como o Salgueiros (24presenças no escalão principal), o Farense (23), a CUF (23), o Atlético (24), o Varzim (21) entre outros.
A Académica (54), o Setubal (58), o Boavista (49) ou até mesmo o Beira-Mar (23), devem evitar a todo o custo cair nos mesmo erros que levaram estas instituições às profundezas...


Greve dos Estudantes!!!


Eis um exemplo de uma equipa cuja história está recheada de momentos gloriosos (principalmente nas década de 60 e 70) e que nos últimos anos só a muito custo tem conseguido fugir da zona de despromoção. Esta temporada (2006/2007) não foge à regra, e apesar de ter tido um orçamento de 4.5 milhões, ao nível de um europeu, a verdade é que continua com grandes dificuldades...
Nem o estádio Cidade de Coimbra um dos palcos do Euro 2004, nem os seus "Bravos adeptos" que apesar de tudo se mantêm fiéis ao espírito estudantil epropocionam das melhores assistências do campeonato de equipas a jogar em casa...

*Revista Futebolista de Abril de 2007
Pág 32 à 37.

Ultimas*

Joeano já chegou ao estágio na Tocha
Era o desejado por Manuel Machado e a vontade do técnico foi cumprida. Joeano, o ídolo da Mancha Negra, juntou-se ontem, tal como era esperado, à turma estudantil. O Beitar de Jerusalém aceitou as condições apresentadas pela Académica e acedeu em emprestar o brasileiro, de novo, à Académica, depois de tal já ter acontecido na 2.ª volta da época passada. O V. Setúbal, que também estava na corrida pelo brasileiro, como noticiado atempadamente, acabou por perdê-la para a Briosa.

Jorge Ribeiro é o alvo
No conjunto de opções para o lado esquerdo da defesa, posição que a Académica pretende reforçar, o ex-Desp. Aves Jorge Ribeiro, actualmente sem clube, é o preferido dos responsáveis academistas. Para essa posição, Vítor Vinha, que renovou recentemente por três épocas, continua no plantel, algo que poderá não acontecer com Lira.

Bilhetes não cativos à venda a partir de amanhã
O bilhetes não cativos para a próxima época vão estar à venda a partir de amanhã para os sócios da Académica. Este ingresso pode ser adquirido no átrio principal do Estádio Cidade de Coimbra, entre as 10H00 e as 17H00. Os interessados deverão fazer-se acompanhar de uma fotografia sua ou do associado que pretenda proceder à compra do seu lugar, para assim lhes ser atribuído de imediato o novo cartão de sócio. Esta operação também decorrerá durante a semana das 10H00 às 18H00, no mesmo local.

*Noticia retirada da edição das Beiras



Nota:
O "Denúncias & Opiniões" sabe que a Direcção está interesada em Bruno Aguiar ex-Benfica.Trata-se de um médio polivalente de 26 anos que neste momento está no Hearts da Escócia.

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Marcel troca São Paulo pelo Grémio*


O avançado Marcel, emprestado pelo Benfica ao São Paulo desde Janeiro, vai mudar-se para o Grémio de Porto Alegre. O jogador estava insatisfeito e pediu a rescisão para que possa jogar mais.

-Segundo a imprensa brasileira, Marcel vai, no entanto, permanecer ligado ao Benfica, que aceitou prolongar o empréstimo do jogador até Julho de 2008 (o anterior, com o São Paulo, era válido até Dezembro deste ano).
Marcel acertou hoje a rescisão com o São Paulo e seguiu viagem para Porto Alegre, onde deverá, então, ser apresentado esta sexta-feira como reforço

*Notícia da Bola


Nota: o pedante tem a sorte que merece...

Muito mau!!!

O que hoje se viu no complexo desportivo da Tocha foi um jogo típico de inicio de época...
Muito fraco, pouco combativo, treinadores em testes,nem tenho palavras para descrever o que vi hoje na Tocha...
Uma Académica com uma defesa que por incrível que pareça, vulnerável "nas alturas" ( o Feirense teve duas grande hipóteses através de cantos), um meio campo macio e sem imaginação, e um ataque na primeira parte com boas combinações, mas na segunda incapaz.
É caso para ficar preocupado???
É apenas o 4º jogo da Briosa, faltam jogadores como Cris, Tiero ou até Joeano, mas neste momento já devia existir qualquer coisa. Neste momento, o que vejo, é uma equipa sem garra, sem imaginação, e com alguns jogadores que nem na Liga Vitalis tinham lugar...
E vou ficar por aqui...

Notas:

Ricardo: Grande defesa...Este sector é o mais forte no plantel!!!
P.Costa: Gordinho...Mas é titular de caras.
Vinha: Não convenceu...Tentou subir, mas sempre mal.
Litos/Berger: Algumas falhas graves, que podiam ter sido aproveitadas pelo adversário.
P.Sergio: Vai ser o titular em minha opinião neste posição.Hoje esteve complicativo.
Piloto: O Box-To-Box da Briosa.Enquanto não aparece Tiero e Cris é ele o titular.
M.Pedro: uma abertura bem feita em 45min é pouco para um numero 10.
Lito: Não foi o seu melhor jogo...Mesmo assim, a melhor contratação esta época.
H.Barbosa: Dois livres muito mal executados. De resto, o costume:velocidade e magia...
Vouho: Em 120min que o vi jogar dá 10-0 a Gyano, Nestor ou Gelson...

2º parte:

P.Roma: Sem trabalho
Sarmento: Fraco...muito fraco.
Lira: Melhor que Vinha mais uma vez...Deve deixar o plantel.
Orlando/Kaka: Sem trabalho igualmente.Kaka é o melhor central da Briosa!!!
Pavlovic: Melhor que P.Sergio.Têm que melhorar o passe...
Licá: Uma época no Touriz para ganhar musculo.
Fonfona: É com H.Barbosa o jogador mais técnico do plantel.Sempre que tinha a bola era derrubado.
Gyano: o estremo esquerdo dos últimos 25min.Está tudo dito....

Nota:
Sou um apreciador do futebol de Traquina. Neste momento teria lugar no plantel "na boa"...

Não percebo o porquê de Licá fazer o estágio da Tocha e Traquina não.
Os nossos miúdos continuam a ser muito mal tratados!!!

Académica 0 - 0 Feirense no Denúncias

ACADÉMICA - Feirense
(4º jogo de preparação)
Complexo Desportivo da Tocha - 18h

O Denúncias irá acompanhar a par e passo todos os desenvolvimentos de mais um jogo de preparação... Fique atento!


Académica - Ricardo; P.Costa, Berger, Litos e Vinha; Paulo Sérgio, Nuno Piloto e Miguel Pedro; Lito, Heldér Barbosa e Vouho;

ULTIMA HORA - Tiero já chegou e prepara-se para integrar a comitiva.

4m - Primeiro lance ofensivo da Académica. Remate de Nuno Piloto que saiu torto.

A Académica a sentir dificuldades no seu jogo ofensivo. A capacidade física dos jogadores do Feirense a chegar para as iniciativas da Briosa...

15m - Boa jogada da Académica! Lito trabalha bem na direita, deixa para Pedro Costa cruzar e Vouho por pouco não chega para a emenda. Mesmo assim, é canto...
16m - Vouho desmarca Hélder Barbosa que na cara de William, falha o golo!!

Mudança do ritmo de jogo. Agora, a Académica tem as despesas do jogo, com o seu trio atacante (Lito, Vouho e Barbosa) a demonstrarem bom entendimento

26m - O veterano avançado Gaúcho passou com alguma facilidade por Pedro Costa e atirou por cima.
35m - Falhanço incrível do Feirense! Falha de marcação num canto que permitiu a Gaúcho saltar sozinho e permitir uma defesa de Ricardo à queima ao atacante brasileiro. Na recarga, Vitor Vinha salva sob a linha de golo!
42m - Boa jogada de ataque, Barbosa dá para trás e em boa posição, Vinha rematou disparadamente para as nuvens!

Pouco futebol na Tocha. Defesa com falhas de marcação. Meio campo muito macio e sem imaginação. Ataque com um bom entrosamento para esta fase da época mas poucas oportunidades de finalização. Ivanildo com uma micro-rotura é baixa...

Académica - Pedro Roma, Sarmento, Orlando, Kaka e Lira; Pavlovic, Nuno Piloto e Lito; Licá, Hélder Barbosa e Vouho

3m - Pavlovic na sequência de um canto, permite defesa fácil a William.
10m - Sai Lito, entra Fonfona
17m - Sai Barbosa, entre Gyano
18m - De canto, o Feirense cria muito perigo outra vez! Quase chegou ao golo...
22m - Licá, isolado, atira para defesa fácil de William!!!

O jogo caiu numa toada super desinteressante. Com as constantes paragens de jogo para substituições e afins, espera-se ainda um pouco mais de emoção no complexo desportivo da Tocha.

40m - O Feirense quase que faz mexer o resultado. Na marcação de um livre directo a equipa de Santa Maria da Feira quase que marca.
43m- Boa iniciativa individual de Vouho que só é travado em falta. Do livre, nada resulta.

Final da partida. Depois de um jogo sem qualquer emoção ou nível de competitividade, o resultado não poderia ser outro. Mais tarde, uma breve análise ao jogo e aos novos jogadores pelo , enviado do Denúncias e Opiniões ao complexo desportivo da Tocha.